Entre em contato: 11-3151-3626 contato@managerempresarial.com.br
Entenda como o conceito de escritório compartilhado pode impactar nos seus negócios

Tendência no mundo nos negócios, o conceito de coworking traz uma proposta inovadora para profissionais que buscam compartilhar além de um de espaço físico, mas também ideias, experiências e muito networking com pessoas de diversas áreas.

Apesar de esta na moda, o termo coworking não é novidade. Ele surgiu nos Estados Unidos por volta de 2005 e desde então vem ganhando espaço em muitos países. Segundo dados do censo Coworking Brasil 2017 estima-se que já existam mais de 4.000 espaços em funcionamento pelo mundo e em nosso país já são mais de 810 espaços nesse modelo, com crescimento de 114% em relação a 2016. Ficou curioso? Conheça um pouco mais sobre o universo do coworking.

Quem pode ir para um coworking?

Os espaços de coworking são uma excelente alternativa para profissionais autônomos, empreendedores em início de carreira, ou que tenham empresas pequenas e busquem um ambiente de trabalho com todos os recursos que um escritório pode proporcionar, como móveis, internet rápida, impressão, telefone, sala de reunião, entre outros.
Embora o coworking seja muito popular entre freelancers e empresas com perfil inovador, como startups, hoje já é possível encontrar espaços que atendam a demanda de diferentes perfis profissionais, desde empresas moderninhas até negócios mais tradicionais, empreendedores que trabalham sozinhos, até empresas consideradas de grande porte.

Reduz os custos

Abrir e manter um escritório particular com todos os itens necessários, mais aluguel e IPTU pode ser um custo relativamente alto para quem está recém começando seu próprio negócio e o coworking pode propiciar uma grande economia, afinal todas as despesas são divididas.
Existem espaços onde os clientes utilizam planos por hora ou diárias e os preços também várias muito, podem ir de R$ 200 a R$ 800 por posição ocupada, tudo vai depender das necessidades e dos serviços contratados naquele pacote, como telefone, secretária compartilhada, sala de reunião, serviços e impressão. Pense nos custos para bancar tudo isso de forma independente? O coworking pode te dar uma forcinha nesse sentido.

Aumenta a produtividade e profissionalismo

Quem trabalha na modalidade home office e costuma receber clientes, por exemplo, pode não passar o profissionalismo que precisa, o que não é nada bacana para quem está começando. E migrar para um coworking pode influenciar diretamente nesse aspecto, pois reflete na imagem e credibilidade dessa nova empresa no mercado, agregando mais valores. O empreendimento deixa de ser visto como um negócio doméstico, ou até mesmo amador e passa a ser encarado com mais seriedade.
Além disso, o coworking também evita as distrações que o home office oferece, como a interferência de assuntos domésticos e familiares que podem refletir na produtividade e foco. E mesmo que tenha um custo superior ao home office, esse valor acaba sendo um investimento na empresa.

Potencialização de negócios e networking

No coworking o profissional acaba trabalhando de maneira integrada com outras empresas e pessoas, estreitando relacionamentos, ou seja, aumentando o seu networking.
É bastante comum que profissionais que trabalham em ambientes coworking fechem parcerias, serviços um do outro e isso traz benefícios mútuos. E sem dúvidas a formação de uma rede de contatos forte abre uma infinita série de oportunidades, ideias e amadurecimento.
Ao ampliar sua rede de contatos, muitas pessoas acabam por descobrir novos caminhos dentro da sua própria área. Por exemplo, um espaço que atende profissionais da construção civil, arquitetura, decoração, design e paisagismo. Imagina quanto networking esse profissional fará ao ir para um coworking?

Como escolher um coworking?

Sentir-se bem no seu espaço de trabalho é essencial e tem grande impacto na satisfação profissional. Por isso, antes de escolher em qual coworking você vai se instalar, faça uma visita e perceba o ambiente.
É interessante se atentar a alguns pontos, como a comunidade que ocupa o espaço, a localização, aos eventos que ali ocorrem, infraestrutura, entre outros fatores. Assim você tem a possibilidade de optar por algo que tenha mais a ver com seu estilo e necessidades. Por exemplo, se você precisa de vagas de estacionamento, pesquise um coworking com essa ferramenta. Ou se uma sala de reunião será bem utilizada, então priorize esse elemento.
Para escolher bem, procure bater um papo com algum dos profissionais que atuam ali, pergunte sobre o a rotina no coworking, sobre a infraestrutura e se os serviços disponibilizados realmente funcionam e se o espaço tem agregado na sua vida profissional.

Por Karla Oliveira